24.6.11

Gaspacho de pêssego

gaspacho de pêssego

Com o calor aí, apetecem sopas frias novamente. Depois de uma pesquisa como sempre na net e pelos livros e revistas de culinária, resolvi fazer este gaspacho que é bastante diferente da receita andaluza que costumamos comer por aqui em casa. E porque gosto de receitas simples que não exijam muito tempo de confecção meti mãos à obra, para fazer a sopa do almoço.

Os ingredientes:

320g de tomate maduro
220g de pêssegos bem aromáticos
1 cebola pequena
1 colher de sopa de azeite
1 colher de sopa de vinagre
1/2 colher de chá de sal
1/4 de colher de chá de pimenta ( usei da preta moída na hora )
100 ml de água gelada

para a guarnição:

8 tomates cereja
azeite qb
vinagre qb
sal
folhas frescas de manjericão

gaspacho de pêssego








gaspacho de pêssego

A receita:

Cortei os tomates e os pêssegos aos bocados com a casca, depois de estarem bem lavados. Seguidamente coloquei o resto dos ingredientes e triturei-os com a varinha mágica. Passei o creme por um coador para retirar vestígios de sementes e casca e reservei-o no frigorífico para ficar bem fresco.

Cortei os tomates cereja em quartos, temperei-os com um pouco de sal, azeite e vinagre, e dispus em cima do gaspacho com umas folhinhas de manjericão e um pouco de pimenta.

Servi-o nuns copos largos de vidro, bem fresco. Em casa da minha avó materna era hábito corrente beber-se o gaspacho a acompanhar a refeição. Este e a incontornável tortilha não podiam faltar à mesa regularmente. Não posso dizer que a minha relação inicial com esta receita tão tradicional do sul de Espanha e de Portugal tenha sido uma paixão à primeira vista. Não foi. Agora não passo sem ele no Verão feito com os mais variados ingredientes.

Adoro-o!

gaspacho de pêssego

7 comentários:

  1. Maria, que bom que gostaste. E que deixaste um comentário no No Soup, pois assim tive oportunidade de vir conhecer o teu blogue. Gostei muito. Parabéns!
    Gostei da luz, da energia e das fotos, vou voltar.
    Sabes, a minha relação com o gaspacho tb não foi de amor à primeira vista. Mas agora, é uma paixão. Adoro chegar da praia e ter à minha espera um gaspacho no frigorífico, sabe a Verão.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá Gasparzinha! Este meu blogue ainda é novinho, está a crescer :)
    Que bom que gostaste, eu adoro as tuas receitas!

    O gaspacho faz parte do meu código genético, a minha avó era uma sevilhana de gema. E é como dizes, ou se ama ou se odeia!

    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  3. e esqueci-me de dizer que esta receita é uma delícia! :)*

    ResponderEliminar
  4. Maria, não sabia que este blog era vosso!? Mas, que agradável surpresa! Parabéns está muitíssimo bom :)

    ResponderEliminar
  5. Olá Márcia, que agradável surpresa! É uma forma de eu marcar receitas que me vão saindo bem :)*

    ResponderEliminar
  6. Maria, entretanto divulguei o Pedra do Lar na págino do No Soup no facebook. O que é bom é para se ver. E provar. :)

    ResponderEliminar
  7. Muito obrigada Gasparzinha!

    Vou agora ver a tua página no facebook :)*

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...